CORDAS DA INJUSTIÇA

CORDAS DA INJUSTIÇA

 

Ai dos que puxam para si a iniquidade com cordas de injustiça e o pecado, como com tirantes de carro!” (Isaías 5:18).

 

A NTLH traduz assim este texto sagrado: “Ai dos que se amarram aos seus pecados com mentiras! Eles andam arrastando a sua maldade como quem puxa um carro”. Há lições preciosas no texto acima. Vejamos algumas:

Primeira, os pecados são como cordas que aprisionam quem os comete. O pecado aprisiona. O pecado amarra. O texto diz: “Ai dos que se amarram aos seus pecados”. O pecado tem o poder de aprisionar. O lamento do profeta é um alerta: “Ai dos que se amarram ao pecado”. Um pecadinho hoje pode significar prisões amanhã.

Segunda, a injustiça e a mentira são cordas que aprisionam. Injustiça e mentira andam de mãos dadas. Por detrás de uma injustiça há sempre mentiras. A mentira provoca injustiças.Mahatma Gandhi captou bem o poder devastador de uma única mentira quando disse: “Assim como uma gota de veneno compromete um balde inteiro, também a mentira, por menor que seja, estraga toda a nossa vida”.

Terceira, a prática da injustiça é um peso enorme para quem pratica. O texto diz: “Eles andam arrastando a sua maldade como quem puxa um carro”. O pecado aprisiona e pesa muito. A injustiça tem um peso enorme. As cordas da injustiça aprisionam e pesam. É difícil carregar o fardo da injustiça.

No poema de Joanna Andrade Da Mentira à Injustiça é dito: “Da mentira à injustiça – um passo apenas para o crime”. A mentira está entre as cordas da injustiça que tem aprisionado muitas pessoas. Que o Senhor nos ajude a romper as cordas da injustiça provocadas por mentiras.

 

ORAÇÃO: Querido Deus, livra-me das amarras do pecado. Ajuda-me a falar somente a verdade.

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»