O SILÊNCIO DOS PAIS ECOA NA VIDA DOS FILHOS

O SILÊNCIO DOS PAIS ECOA NA VIDA DOS FILHOS

 

“Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele” (Provérbios 22:6 NTLH).

 

O filósofo alemão do século XIX Friedrich Nietzsche disse: “O que o pai calou aparece na boca do filho, e muitas vezes descobri que o filho era o segredo revelado do pai”. Há alguns dias postei algo parecido: Pais que se calam hoje podem ouvir os gritos dos filhos amanhã. De fato, o silêncio dos pais pode causar sérios prejuízos aos filhos, senão vejamos à luz do texto sagrado:

É tarefa dos pais educar os filhos. Terceirizar a educação dos filhos não é uma decisão sábia. O Texto sagrado diz: “Eduque a criança”. Pais que se preocupam com a educação dos filhos hoje não precisam se preocupar com os homens de amanhã. Precisamos como pais dedicar tempo na educação dos filhos. A maneira que algumas crianças se comportam revela muito do tempo dos pais gastos na educação delas.

Os pais precisam ter cuidado com “o caminho” que irão ensinar os filhos. O texto sagrado acima não se refere a vários caminhos, mas “no caminho”. A falta de definição “no caminho” a ensinar para as crianças pode ser desastrosa para elas amanhã. Infelizmente, muitos pais por não saberem “o caminho” acabam não tendo nada para ensinar aos seus filhos.

O Filho que foi ensinado “no caminho em que deve andar” e viu seus pais trilhando o mesmo caminho “até o fim da vida não se desviará dele”. O exemplo dos pais vale mais que as palavras.

Antes de ensinar “o caminho” as nossas crianças é bom dar uma paradinha e refletir sobre a nossa própria caminhada.    

 

ORAÇÃO: Querido Deus, que as minhas palavras sejam atestadas pela maneira como vivo. Livra-me da hipocrisia de ensinar aquilo que eu mesmo não estou conseguindo viver.

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»