Colégio Athos

CALENDÁRIO DA 2ª AVALIAÇÃO DO EF II - 4º Bimestre

O QUINTO MANDAMENTO

O QUINTO MANDAMENTO

 

“Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá” (Êxodo 20:12).

 

Um provérbio português diz: "Honra é dos amos o que se faz aos criados." A honra pode vir em forma de retribuição. Sobre isso, no quinto mandamento há lições preciosas. Vejamos:

Primeira, honrar pai e mãe é uma evidência clara de temor a Deus. Honrar pai e mãe é o quinto mandamento. Isso é significativo, pois é um divisor de águas. Os quatro primeiros mandamentos se relacionam com Deus. Os outros seis com o próximo. Honrar pai e mãe está exatamente no meio. É impossível alguém dizer que está cumprindo os quatro primeiros mandamentos e não cumprir o quinto mandamento.

Segunda, honrar pai e mãe é o primeiro mandamento com promessa. Deus pavimenta a estrada da vida para aqueles que honram pai e mãe. Deus tem prazer em abençoar quem honra pai e mãe. Honrar pai e mãe é o elixir da vida. Não podemos desperdiçar os dias que o Senhor nos dá na terra para desonrarmos pai e mãe.

Terceira, honrar pai é mãe é um mandamento incondicional. Honrar significa reverenciar, estimar e valorizar. Honrar pai e mãe é respeitá-los não apenas pelo mérito, mas pela posição. Muitos pais são dignos de respeito e amor, dignos de serem honrados. Outros, nem tanto, pois são pais malvados, abandonaram os filhos, espancaram e por isso mesmo alguns filhos poderão achar difícil honrá-los. No entanto, ninguém está isento de honrar pai e mãe, não importa quão difícil isso possa parecer, a ordem é “honra teu pai e tua mãe”.

Em se tratando do quinto mandamento a honra não é só de quem recebe, nem de quem a merece, mas também é honrado quem a oferece. 

 

ORAÇÃO: Querido Deus, ajuda-me a honrar meus pais, não somente por aquilo que eles podem fazer por mim, mas por amor e obediência ao Senhor.

COM O NOME NO “SPC E SERASA”

COM O NOME NO “SPC E SERASA”

 

“Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra. A ninguém fiqueis devendo coisa alguma” (Romanos 13:7,8a)

 

Cá com meus botões, fico pensando se houvesse um SPC e SERASA do respeito e da honra, como estaríamos. O texto sagrado acima diz:“Pagai a todos o que lhes é devido”, “ninguém fiqueis devendo coisa alguma”. Muitas pessoas batem no peito dizendo que não devem nada a ninguém. Será? Será que nossa dívida de respeito está totalmente paga? Será que nossa dívida de honra está totalmente paga? As palavras de Paulo são desafiadoras. Há dois desafios nelas que quero fazer menção. Vejamos:

Primeiro, não fique devendo respeito a quem merece respeito, nem honra a quem merece honra. Pague suas dívidas de respeito e honra. Quem não respeita não merece respeito. Quem não honra não merece honra. Precisamos urgentemente pagar as nossas dívidas de respeito e honra, se queremos ser respeitados e honrados. Quem não respeita e não honra não tem crédito para receber respeito e honra.

Segundo, não somos nós que definimos quem deve ou não ser respeitado e honrado, é Deus. O contexto de Romanos 13 faz menção as autoridades constituídas por Deus. Não importa se gostamos ou não dessas pessoas, a ordem é respeitá-las e honrá-las, pois foram constituídas por Deus e não respeitá-las e honrá-las é um ato de rebeldia não contra elas, mas contra Deus.

Infelizmente, muitos, inclusive eu, se encontram com os nomes no SPC e no SERASA do respeito e da honra. Que o Senhor nos ajude a pagar nossas dívidas de respeito e honra.

   

ORAÇÃO: Querido Deus, ajuda-me a respeitar e honrar as pessoas. Ajuda-me a pagar minhas dívidas de respeito e honra.

 

AS PALAVRAS E A LEALDAADE

AS PALAVRAS E A LEALDAADE

 

“As palavras de Davi conquistaram a lealdade unânime de todos os homens de Judá. E eles mandaram dizer ao rei que voltasse com todos os seus servos (II Samuel 19:14).

 

Após a morte do filho rebelde Absalão que havia usurpado o reino do próprio pai e depois de ouvir os apelos do povo para que voltasse a reinar, Davi se dirige aos anciãos e líderes de seu povo com palavras de afeto e sem ressentimentos. As palavras de Davi conquistaram a lealdade do povo que havia traído o rei. Há lições preciosas nesta atitude e palavras de Davi. Vejamos:

Primeira, palavras podem unir ou separar pessoas. A maneira como usamos nossas palavras podem selar a paz ou deflagrar uma guerra. Davi usou as palavras certas. Quando usamos as palavras certas, mesmo quando fomos ofendidos elas podem promover a paz. Davi voltou a reinar porque usou a palavra certa.

Segunda, as palavras abrem portas. Depois de ouvir as palavras de Davi o povo manda um recado para o rei: “E eles mandaram dizer ao rei que voltasse com todos os seus servos”. Palavras fecham ou abrem portas. A maneira como usamos as palavras podem abrir ou fechar portas. Lamentavelmente, muitas pessoas fecham portas quando abrem a boca.

Terceira, as palavras podem resgatar lealdade. Alguns súditos, empregados e oficiais do rei haviam se vendido a Absalão, mas depois das palavras dóceis de Davi a lealdade foi resgatada. Note o que diz o texto:“As palavras de Davi conquistaram a lealdade unânime de todos os homens de Judá”.

Como bem disse o escritor espanhol Francisco Gómez de Quevedo: “As palavras são como moedas: uma pode valer por muitas, e muitas não valer por uma”. Davi usou a palavra certa, na hora certa, para as pessoas certas e a paz voltou a reinar. De fato, as palavras conquistam ou destroem.

 

ORAÇÃO: Querido Deus, ajuda-me usar a palavra certa, na hora certa, para as pessoas certas.

O ENGANADOR MALDITO

O ENGANADOR MALDITO

 

“Pois maldito seja o enganador, que, tendo um animal sadio no seu rebanho, promete e oferece ao SENHOR um defeituoso; porque eu sou grande Rei, diz o Senhor dos Exércitos, o meu nome é terrível entre as nações” (Malaquias 1:14).

 

O texto sagrado acima diz:“maldito seja o enganador”. O textoapresenta algumas características do “enganador maldito”. Vejamos:

Primeira, o enganador maldito promete a Deus, mas não cumpre. Note o que diz o texto: “tendo um animal sadio no seu rebanho, promete e oferece ao Senhor um defeituoso”. O enganador maldito é egoísta. O enganador maldito tem dificuldade de abrir mão do que tem no seu “rebanho”. Infelizmente, muitos têm prometido muitas coisas ao Senhor, mas não têm cumprido. Quem promete a Deus e não cumpre atrai para si maldição. Quem promete e não cumpre é desleal a si mesmo e aquele a quem prometeu.

Segunda, o enganador maldito tem um conceito errado de Deus. O enganador maldito pensa que Deus é cego. Mais uma vez note o que diz o texto: “tendo um animal sadio no seu rebanho, promete e oferece ao Senhor um defeituoso”. Deus sabe o que temos em nosso “rebanho”. Deus sabe o que temos no “rebanho” e no coração. Quem oferece o “aleijado” para o Senhor revela o aleijo do próprio coração e o conceito que tem de Deus.

Terceira, o enganador maldito oferece ao Senhor restos. O melhor do enganador maldito não é para Deus, mas para os seus deleites. O enganador maldito dá as sobras para Deus. O enganador dá carniça para Deus.

Quarta, o enganador maldito menospreza Deus. O enganador maldito rebaixa Deus. Note o que diz o texto: “porque eu sou grande Rei, diz o Senhor dos Exércitos, o meu nome é terrível entre as nações”. O enganador maldito tem uma visão deturpada de Deus. O que oferecemos a Deus revela quem somos, a visão que temos dele e o amor que temos por ele.

 

ORAÇÃO: Querido Deus, Ajuda-me a oferecer ao Senhor o que tenho de melhor. Livra-me de querer enganar o Senhor e aqueles que me cercam.

Athos no Facebook

Athos & Meditações

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»