Meditações

PREGUIÇOSO E O DILIGENTE

PREGUIÇOSO E O DILIGENTE

 

"O preguiçoso não assará a sua caça, mas o bem precioso do homem é ser ele diligente" (Provérbios 12.27).

 

O dono de uma pequena fazenda soube que havia na região um homem muito sábio. O fazendeiro foi ao seu encontro e pediu que o ajudasse a melhorar sua granja, pois o rendimento estava muito abaixo do normal. O sábio escreveu algo em um pedaço de papel e colocou em uma caixa, lacrou e entregou ao granjeiro, dizendo: "Leve esta caixa por todos os lados da sua fazenda, três vezes ao dia, durante um ano."

Assim fez o granjeiro. Pela manhã, ao se dirigir para sua granja segurando a caixa encontrou um empregado dormindo quando deveria estar trabalhando. Acordou-o e pediu-lhe para que não se repetisse. Ao meio dia, quando foi ao estábulo, encontrou o gado com sede e os cavalos sem se alimentar. A noitinha indo à cozinha com a caixa, deu-se conta de que o cozinheiro estava desperdiçando muita comida.

Isso passou a ser uma rotina para o granjeiro. Todos os dias ao percorrer sua granja, de um lado para o outro, com "seu amuleto", encontrava coisas que deveriam ser corrigidas.

Ao final do ano, novamente foi ao encontro do sábio e lhe disse: "Por favor, deixe esta caixa comigo por mais um ano; minha granja melhorou muito o rendimento desde que estou com este "amuleto".

O sábio riu e, abrindo a caixa, disse: "Você pode ter este "amuleto" pelo resto da sua vida, mas leia o que está escrito no bilhete que escrevi há um ano." No papel o sábio havia escrito a seguinte frase: "Se queres que as coisas melhorem deves acompanhá-las constantemente".

No texto sagrado acima duas pessoas são citadas: o preguiçoso e o diligente. O que significa ser diligente? Diligência é a virtude de seguir de maneira organizada um objetivo de vida, trabalhar com afinco, zelo para conquistar ou alcançar um objetivo.

Algumas atitudes do preguiçoso e do diligente podem ser percebidas no texto e nelas há lições preciosas. Vejamos:

Primeira, iniciativa. O preguiçoso espera a caça. O diligente sai para caçar.

O preguiçoso não tem iniciativa alguma. Já o diligente não espera a caça vir ao seu encontro, antes ele vai ao encontro da caça. A iniciativa é uma marca distintiva entre o preguiçoso e o diligente.

Segunda, disposição. O preguiçoso é um acomodado, passivo, inerte. 0 diligente tem disposição, não é amigo do comodismo. A disposição é outra marca distintiva entre o preguiçoso e o diligente.

Terceira, o preguiçoso passará necessidade. O diligente colherá o fruto do seu trabalho. O preguiçoso não terá nada para assar. Para o diligente não faltará caça para assar. A escassez baterá na porta do preguiçoso. A fartura será companheira do diligente.

Na historinha contada acima as coisas só começaram a melhorar quando passaram a ser acompanhadas constantemente pelo fazendeiro. No texto sagrado acima o preguiçoso espera a caça, mas o diligente vai a procura da caça. A preguiça não acrescenta nada. A diligência é um bem precioso.

 

ORAÇÃO: Querido Deus, ajuda-me a organizar ações e atitudes de modo que a diligência seja uma característica na minha vida. Afasta de mim a preguiça.

Athos no Facebook

Athos & Meditações

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»