Meditações

NÃO ADIANTA IR À IGREJA E FAZER TUDO ERRADO

“NÃO ADIANTA IR À IGREJA E FAZER TUDO ERRADO”

 

“O sacrifício dos perversos é abominável ao SENHOR, mas a oração dos retos é o seu contentamento” (Provérbios 15:8)

 

O que fazer para alegrar a Deus? Esta é pergunta sincera de muitas pessoas e desesperadora de outras. A questão não é o que fazer, mas o que ser. Não é apenas o que fazemos que alegra Deus, mas quem somos. O texto sagrado acima endossa esta verdade e apresenta algumas lições. Vejamos:

Primeira, a espiritualidade dos perversos é abominável ao Senhor. Não adianta sacrificar nada ao Senhor se a vida não estiver no altar. Mais do que fazer algo para o Senhor precisamos deixar que ele nos mude. Fazer algo espiritual para o Senhor com a vida torta não alegra ao Senhor, antes o entristece. Sacrifício a Deus com caráter deformado é a mais vil maneira de expressar espiritualidade. As manifestações de espiritualidade dos perversos enganam as pessoas, mas não a Deus.

Segunda, a oração do reto é o contentamento do Senhor. Deus tem satisfação em ouvir a oração dos retos. Os atos devocionais de quem têm uma vida reta alegram o coração do Senhor. Pessoas tortas também oram, mas não alegram o coração de Deus, pois a questão não é o que fazemos para Deus, mas o que somos. Uma música que fez muito sucesso anos atrás cantada por Fernando Mendes dizia:

“Não adianta ir à igreja rezar e

Fazer tudo errado

Você quer a frente das coisas

Olhando de lado”.

Ser e fazer são coisas indissociáveis diante de Deus. Piedade com paixão é contentamento para o Senhor.    

 

ORAÇÃO: Querido Deus, livra-me de uma espiritualidade dissociada de uma vida reta. Ajuda-me a fazer o que alegra teu coração.

Athos no Facebook

Athos & Meditações

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»